Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Cozinhar com

Venez j'vais vous aider. On descend et hot c'est parti - Amélie Poulain

À Conversa com (Ana Moço)

O nome diz tudo!

Aqui, converso com pessoas, acima de tudo inspiradoras, com ou sem blogue dispostas a dois dedos de conversa.

Para cortar a fita (se tivéssemos bolo, cortá-lo-íamos), tenho a Ana do "Annie's Kitchen", a rapariga por trás do robot de cozinha vermelho e, curiosamente, com raízes monçanenses. A Ana, está nesta primeira Conversa, porque, para além de se encaixar no perfil de pessoa com quem quero Conversar, é a autora da última receita que fiz - quem não espreitou devia, seriamente, tratar de o fazer. Resta-me dizer-vos que, para a conhecerem melhor, têm obrigatoriamente que visitar o blogue dela e ler esta Conversa

Spoiler Alert: começa com um dilema.

 

 

Finalmente, pedi à Ana que no fim me enviasse uma fotografia onde completasse com alguma palavra o título do blogue - Cozinhar com. Escolheu: Paixão! Vejam só a doçura dela ao escrever o que pedi com chocolate. Por fim disse, com um emoji risonho:

Sobre a palavra que escolhi... é paixão porque é efetivamente o que sinto sobre a culinária, particularmente pelos doces. Passo horas a ler, inspirar-me em imagens, planear combinações de sabores e decorações de bolos, e isso só pode ser Paixão!

 

1. Começo já confrontando-te com um dilema (contêm estupidez qb): Preferias passar uma semana inteira a cozinhar uma coisa que não gostasses, sendo que, depois terias que comer o que fizesses ou Preferias passar uma semana inteira a cozinhar o que gostas e nunca na vida poderias provar o que tinhas feito.

Antes de mais, obrigada pelo convite para a estreia desta bela rubrica num cantinho cibernético que acompanho com todo o carinho! Muita sorte e longevidade para o projeto! Dilema complicado! Acho que vou ter de escolher a segunda hipótese. Não há nada como cozinhar aquilo de que se gosta comer, principalmente para poder provocar uns valentes "nhums!" na boca dos outros. 

2. Certamente és uma rapariga que gosta e procura sempre os melhores ingredientes e/ou alimentos para o que cozinhas. Na tua despensa quais são os que onde nunca há, nem pode haver, rutura de stock?

Engraçado que perguntes isso! Dou por mim imensas vezes no supermercado à procura de várias coisas que já não tenho em casa e podem-sempre-dar-jeito. Entre outros produtos, tento sempre ter nos armários 3 ingredientes essenciais: leite condensado, natas (das boas) e chocolate negro. Se possível, normalmente faço stock para aproveitar as promoções do supermercado.

3. Toda a gente que lê o teu blogue, repara que a inspiração é coisa que por lá não falha. Onde a consegues? Pessoas, livros, estado de humor? Conta-me.

Obrigada Estefânia! Na verdade, acho que desde que me lembro que adoro cozinhar. Cresci no meio de tachos e panelas (os meus avós tinham um negócio de doces caseiros) e desde cedo que sentia entusiasmo a juntar ingredientes para produzir um produto final mais complexo. Normalmente, quando escolho a receita doce que vou fazer no próximo fim de semana, baseio-me no que me apetece MESMO comer ou em algum pedido dos meus familiares e amigos. Desde que criei o annie's kitchen, passei também a acompanhar mais regularmente bloggers culinários e muita da inspiração para o que faço vem ​daí!

4. Peço-te agora para definires numa palavra cada um destes momentos. O momento: Em que estás a cozinhar. Em que fotografas o resultado. E finalmente, o momento em que escreves a publicação no blogue.

Momento em que estou a cozinhar: ENTUSIASMANTE
Momento em que fotografo o resultado: CRIATIVO
Momento em que escrevo a publicação no blogue: INSPIRADO (PS: este momento normalmente segue-se de uma final viagem à cozinha para o último petisco!)

5. Por último.. E como estamos a entrar em época natalícia (se as grandes superfícies podem, nós também), o que é que mais gostas de comer e cozinhar nessa época?

Ai o Natal... aquele cheirinho a rabanadas da mãe logo pela manhã do dia 24! Adoro. Tanto que normalmente tiro férias antes da época para poder preparar tudo com calma e inspiração. O que não dispenso na Consoada (e nos dias a seguir... oops!): aletria, pão-de-ló de Ovar e bolinhos de cenoura. Os pães-de-ló (o húmido e o seco) sou eu que faço sempre e há uns anos criei 2 tradições cá em casa: a montagem da casa de gengibre com o meu pai com uma decoração diferente para cada ano e faço sempre um doce mais atípico: cupcakes, bolachas ou um bolo para preencher a mesa com o meu toque pessoal.

Cozinhar com (Paixão) - Ana Moço moldura

2 comentários

Comentar post